Depois de inúmeros ofícios e reuniões com a SES, com a SMS e com o Ministério da Saúde, reivindicando o direito dos médicos-veterinários de Goiás à vacinação prioritária conta a COVID-19, seguidos de sucessivas negativas, o CRMV-GO entrou, no mês de junho, com um Mandado de Segurança contra a Prefeitura de Goiânia para fazer valer o direito à vacinação da classe veterinária.

 

Após um mês de espera, o Mandado de Segurança foi indeferido por falta de legitimidade ativa para a causa.  Por se tratar de matéria que deve ser feita por organização sindical, entidade de classe, ou por associação legalmente em defesa dos interesses de seus membros ou associados e não por Conselhos de Classe, que têm por exercer a fiscalização do exercício profissional, a orientação, supervisão e disciplina das atividades relativas à profissão de médico-veterinário e, assim, não se ajustam ao conceito de entidades de classe.

 

Mesmo não se ajustando ao conceito de entidades de classe, o CRMV-GO não deixou de agir e lutar pela classe.  Continuaremos na luta pelo reconhecimento do médico-veterinário enquanto profissional de saúde.  Na próxima semana reuniões reuniões agendadas com a Secretaria Estadual de Saúde e com a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia.


Clique Aqui e Veja a Sentença na íntegra.