O abandono continua alfabetizado para um desconhecimento sobre as práticas de se viver com um animal e, em alguns casos, para expectativas equivocadas sobre o comportamento normal de um animal de estimação.


 Ter um animal de estimação exige compromisso, é importante que o indivíduo tenha uma consciência de que ao adquirir um animal de estimação, obrigue a assumir uma “guarda responsável”, que deve em planejar e tomar alguns cuidados administrados e obrigatórios para manter seu animal saudável e feliz.
 
 A maioria dos animais abandonados não é resgatada e sofre com fome, doenças, exposição ao tempo, riscos de atropelamento e traumas que interferem em seu bem-estar mental e comportamento
 O abandono impacta também na vida das pessoas, pois animais nas ruas causam acidentes de trânsito, prejudicam o bom funcionamento da cidade e afetam a saúde pública - devido às doenças que afetam tanto humanos quanto aos animais.
 Em seu papel social, os médicos-veterinários são agentes conscientizadores contra o abandono. Os profissionais devem dar orientação desde o momento da escolha, fazer até os cuidados do animal de estimação para a saúde e o bem-estar ao longo da vida do animal. As famílias procuram essas orientações antes e depois da adoção / aquisição do pet. O médico-veterinário pode explicar sobre a lida com os animais de estimação no que diz respeito ao comportamento e saúde, para ampliar o olhar dos tutores sobre a responsabilidade que é ter um animal de estimação.

Recomenda-se uma reflexão antes de adotar ou comprar um animal doméstico. É importante fazer os seguintes questionamentos:
 - Todos na família estão de acordo com a presença do animal?
 - O animal terá onde ou com quem ficar quando o tutor para viajar?
 - O animal terá um espaço adequado para dormir e brincar?
 - O tutor terá tempo para fazer passeios e dar a atenção diária que o animal requer?
 - Haverá condições de levar o animal regularmente ao médico-veterinário?

Além de cruel e desumano, abandonar animais é crime e quem cometê-lo deve ser punido com prisão, multa e perda da guarda do animal, de acordo com as leis vigentes.